Eleição municipal de São Paulo em 2020

2016 Brasil 2024
Eleição municipal de São Paulo em 2020
15 de novembro de 2020 (Primeiro turno)
29 de novembro de 2020 (Segundo turno)
Bruno Covas Prefeito de SP.jpg Sâmia Bomfim e Boulos (cropped).jpg
Candidato Bruno Covas Guilherme Boulos
Partido PSDB PSOL
Natural de Santos, SP São Paulo, SP
Vice Ricardo Nunes
(MDB)
Luiza Erundina
(PSOL)


Brasão da cidade de São Paulo.svg
Prefeito de São Paulo

Titular
Bruno Covas
PSDB

Eleito
A definir

O primeiro turno da eleição municipal da cidade de São Paulo em 2020 ocorreu em 15 de novembro, enquanto o segundo ocorrerá no dia 29, com o objetivo de eleger um prefeito, um vice-prefeito e 55 vereadores, que serão responsáveis pela administração da cidade. O atual prefeito Bruno Covas, que assumiu o cargo em 2018, após o titular João Doria (com quem se elegeu em 2016) renunciar para poder disputar o Governo do Estado de São Paulo (para o qual seria eleito em segundo turno), está apto para concorrer a uma possível reeleição, apesar de ainda se recuperar de tratamento contra um câncer no aparelho digestivo.[1] Originalmente, as eleições ocorreriam em 4 de outubro (primeiro turno) e 25 de outubro (segundo turno, caso necessário), porém, com o agravamento da pandemia de COVID-19 no Brasil, as datas foram modificadas.[2]

Contexto político e pandemia

As eleições municipais de 2020 estão sendo marcadas, antes mesmo de iniciada a campanha oficial, pela pandemia de COVID-19 no Brasil, o que está fazendo com que os partidos remodelem suas estratégias de pré-campanha. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou os partidos a realizarem as convenções para escolha de candidatos aos escrutínios por meio de plataformas digitais de transmissão, para evitar aglomerações que possam proliferar o coronavírus.[3] Alguns partidos recorreram a mídias digitais para lançar suas pré-candidaturas. Além disso, a partir deste pleito, será colocada em prática a Emenda Constitucional 97/2017, que proíbe a celebração de coligações partidárias para as eleições legislativas[4], o que pode gerar um inchaço de candidatos ao legislativo. Conforme reportagem publicada pelo jornal Brasil de Fato em 11 de fevereiro de 2020, o país poderá ultrapassar a marca de 1 milhão de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador neste escrutínio.[5][6]

Contexto político local

O pleito em São Paulo ocorre quatro anos depois da eleição municipal de São Paulo em 2016, na qual o tucano João Doria foi eleito prefeito de São Paulo com 53% dos votos no primeiro turno, derrotando o então prefeito Fernando Haddad. Visando às eleições estaduais em São Paulo em 2018, Doria renunciou ao cargo de prefeito para disputar a eleição para governador, na qual venceu o então mandatário Márcio França, no segundo turno, com 52% dos votos.[7] Com a renúncia de João Doria, assumiu o também tucano Bruno Covas, neto do ex-governador Mário Covas e que anteriormente havia sido deputado federal e chefiado a Secretaria de Meio Ambiente durante a terceira gestão de Geraldo Alckmin.[8][9]

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro ter dito que não apoiará nenhum candidato em eleições municipais, alguns candidatos apresentam-se como alinhados ao bolsonarismo, como Celso Russomanno (Republicanos)[10], Filipe Sabará (NOVO), Levy Fidelix (PRTB) e Andrea Matarazzo (PSD).[11][12] Entre os candidatos de direita atualmente rompidos com Bolsonaro estão Arthur do Val (Patriota) e Joice Hasselmann (PSL).[11] O ex-governador Márcio França (PSB), por sua vez, oscila entre críticas e aproximações com o governo federal.[13] Entre críticos a Jair Bolsonaro, encontram-se Jilmar Tatto (PT), Guilherme Boulos (PSOL), Orlando Silva (PCdoB), Vera Lúcia (PSTU) e Antônio Carlos Silva (PCO).[14]

Convenções partidárias

A escolha dos candidatos à Prefeitura de São Paulo é oficializada durante as convenções partidárias, que ocorrem excepcionalmente neste pleito entre 31 de agosto a 16 de setembro, período definido pela Emenda Constitucional nº 107 de 2020.[15] Válido para todos os partidos políticos, o prazo garante a isonomia entre as legendas e é o momento em que os partidos escolhem quais filiados podem pedir o registro de candidatura e se disputarão a eleição coligados com outras legendas.

Nota: a tabela a seguir está organizada por ordem cronológica de realização das convenções.

Data da convenção Nome e sigla do partido Posicionamento oficial
31 de agosto Partido Social Democrático (PSD) Candidatura de Andrea Matarazzo à Prefeitura de São Paulo e Marta Costa a vice-prefeita.[16]
Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) Candidatura de Levy Fidelix à Prefeitura de São Paulo e Jairo Glikson a vice-prefeito.[17][18]
Partido Social Liberal (PSL) Candidatura de Joice Hasselmann à Prefeitura de São Paulo e Ivan Leão Sayeg a vice-prefeito.[19]
Democratas (DEM) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[20]
3 de setembro Cidadania Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[21]
5 de setembro Partido Novo (NOVO) Candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de São Paulo e Marina Helena a vice-prefeita.[22][23][24]
Podemos (PODE) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[25]
Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) Candidatura de Guilherme Boulos à Prefeitura de São Paulo e Luiza Erundina a vice-prefeita.[26][27]
Partido Comunista do Brasil (PCdoB) Candidatura de Orlando Silva Jr à Prefeitura de São Paulo.[28]
Partido Verde (PV) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[29]
6 de setembro Partido Liberal (PL) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[30]
7 de setembro Patriota Candidatura de Arthur do Val à Prefeitura de São Paulo e Adelaide Olivera a vice-prefeita.[31]
Democracia Cristã (DC) Apoio formal à candidatura de Joice Hasselmann (PSL) à Prefeitura de São Paulo.[32]
8 de setembro Rede Sustentabilidade (REDE) Candidatura de Marina Helou à Prefeitura de São Paulo.[33]
9 de setembro Partido Social Cristão (PSC) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[34]
10 de setembro Podemos (PODE) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[35]
Partido Republicano da Ordem Social (PROS) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[36]
11 de setembro Movimento Democrático Brasileiro (MDB) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo e candidatura de Ricardo Nunes a vice-prefeito.[37][38]
Partido Socialista Brasileiro (PSB) Candidatura de Márcio França à Prefeitura de São Paulo.[39]
12 de setembro Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) Candidatura de Bruno Covas à Prefeitura de São Paulo.[40]
Partido dos Trabalhadores (PT) Candidatura de Jilmar Tatto à Prefeitura de São Paulo.[41][42]
Partido Democrático Trabalhista (PDT) Apoio formal à candidatura de Márcio França (PSB) à Prefeitura de São Paulo e candidatura de Antônio Neto a vice-prefeito.[43]
Partido da Mobilização Nacional (PMN) Apoio formal à candidatura de Márcio França (PSB) à Prefeitura de São Paulo.[44]
Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) Candidatura de Marcos da Costa à Prefeitura de São Paulo e Cabo Edjane Sousa a vice-prefeita. Da Costa viria a retirar-se do páreo aos 16 de setembro, aceitando a indicação para ser vice de Celso Russomanno (Republicanos). [45][46]
Partido da Causa Operária (PCO) Candidatura de Antonio Carlos Silva à Prefeitura de São Paulo e Henrique Áreas a vice-prefeito.[47]
Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) Candidatura de Vera Lúcia à Prefeitura de São Paulo e Professor Lucas Nizuma a vice-prefeito.[48]
13 de setembro Partido Trabalhista Cristão (PTC) Retirada das candidaturas de Antônio Ribas Paiva à Prefeitura de São Paulo e Adriana Ribeiro a vice-prefeita e apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura.[49][50]
Solidariedade Apoio formal à candidatura de Márcio França (PSB) à Prefeitura de São Paulo.[51]
14 de setembro Avante Apoio formal à candidatura de Márcio França (PSB) à Prefeitura de São Paulo.[52]
15 de setembro Partido Comunista Brasileiro (PCB) Apoio formal à candidatura de Guilherme Boulos (PSOL) à Prefeitura de São Paulo.[53]
Rede Sustentabilidade (REDE) Candidatura de Marina Helou à Prefeitura de São Paulo e Marco Di'Preto a vice-prefeito.[54][55]
Progressistas (PP) Apoio formal à candidatura de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo.[56]
Republicanos Candidatura de Celso Russomanno à Prefeitura de São Paulo. Marcos da Costa (PTB),retirou sua candidatura a prefeito e será candidato a vice-prefeito[46]
Partido da Mulher Brasileira (PMB) O partido não anunciou a principio apoio formal à nenhum candidato.[57]Em 24 de setembro de 2020,anunciou apoio formal à candidatura de Márcio França (PSB) à Prefeitura de São Paulo.[58]
Unidade Popular (UP) Apoio formal à candidatura de Guilherme Boulos (PSOL) à Prefeitura de São Paulo.[59]

Candidatos

Candidato(a) a prefeito(a) Candidato(a) a vice-prefeito(a) Coligação/Partido Tempo de
horário eleitoral
Orlando Silva em junho de 2018 (cropped).jpg Orlando Silva
PCdoB
Andrea Barcelos
PCdoB
65 Partido Comunista do Brasil
PCdoB
18 segundos
Andrea Matarazzo (cropped).jpg Andrea Matarazzo
PSD
Marta Costa
PSD
55 Partido Social Democrático
PSD
46 segundos
Dep Joice Hasselmann (PSL - SP) (cropped).jpg Joice Hasselmann
PSL
Ivan Sayeg1
PSL
17 SP Merece Mais
PSL, DC
1 min e 6 s
Russomano.jpg Celso Russomanno
Republicanos
Marcos da Costa
PTB
10 Aliança por São Paulo
Republicanos, PTB
52 segundos
Ordem do Ipiranga - Márcio França.jpg Márcio França
PSB
Antonio Neto
PDT
40 Aqui Tem Palavra
PSB, PDT, PMN, Avante, Solidariedade, PMB
1 min e 38 s
Arthur do Val (cropped).jpg Arthur do Val Mamãe Falei2
Patriota
Adelaide Oliveira
Patriota
51 Patriota
Patriota
17 segundos
Jilmar Tatto.jpg Jilmar Tatto
PT
Carlos Zarattini
PT
13 Partido dos Trabalhadores
PT
1 min e 8 s
Arnold Schwarzenegger, Doria e Covas.jpg Bruno Covas
PSDB
Ricardo Nunes
MDB
45 Todos por São Paulo
PSDB, MDB, PODE, PP, PSC, PL, Cidadania, DEM, PTC, PV, PROS
3 min e 33 s
(2019-05-01) 1º de Maio São Paulo 064 Romerito Pontes (cropped).jpg Guilherme Boulos
PSOL
Luiza Erundina
PSOL
50 Pra Virar o Jogo
PSOL, PCB, UP
18 segundos
Female portrait placeholder cropped.jpg Marina Helou
REDE
Márcio DiPreto
REDE
18 Rede Sustentabilidade
REDE
Não possui
Levy Fidelix tv brasil (cropped).jpg Levy Fidelix
PRTB
Jairo Glikson
PRTB
28 Partido Renovador Trabalhista Brasileiro
PRTB
Não possui
Vera Lúcia no Dia Internacional da Mulher Trabalhadora 2018 - PSTU.jpg Vera Lúcia
PSTU
Professor Lucas
PSTU
16 Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
PSTU
Não possui
Male portrait placeholder cropped.jpg Antônio Carlos
PCO3
Henrique Áreas
PCO
29 Partido da Causa Operária
PCO
Não possui
Apresentação de acordo com a ordem da propaganda eleitoral e representação partidária[60]
↑1 - Ivan Sayeg substituiu Sandra Vaz Gentil (PSL) como candidato na chapa
↑2 - Em outubro, o candidato Arthur do Val alterou seu nome de urna para Arthur do Val Mamãe Falei[61]
↑3 - O TRE indeferiu a candidatura pela falta de um documento. No dia seguinte, com a regularização do documento, a candidatura foi considerada apta novamente[62][63]
Sobras: 0:04
  Candidato avançou para o 2º turno

Indeferidos

Candidato a prefeito Candidato(a) a vice-prefeito(a) Coligação/Partido Notas
Audiência Pública da Assistência Social (cropped).jpg Filipe Sabará
NOVO
Marina Helena
NOVO
30 Partido Novo
NOVO
Após a expulsão de Filipe Sabará de seu partido, o NOVO, a sua candidatura foi indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.[64] A candidata a vice-prefeita Maria Helena renunciou a candidatura após a expulsão de Filipe do partido, e o NOVO não indicou ninguém em seu lugar[65][66]Em 29 de outubro, Sabará renunciou a candidatura.[67]

Campanhas

Bruno Covas (PSDB)

Após a renúncia de João Doria para disputar as eleições estaduais em 2018, Bruno Covas já buscou formar uma coalizão para poder disputar a reeleição.[68] No inicio de 2020, já conseguiu o apoio do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Democratas (DEM), Partido Social Cristão (PSC), Podemos (PODE) e Cidadania, mais tarde obtendo o apoio do Progressistas (PP),Partido Republicano da Ordem Social (PROS), Partido Verde (PV) e Partido Trabalhista Cristão (PTC), consequentemente sendo o candidato com maior tempo de horário eleitoral.[69] Apesar da preferência do prefeito por ter uma chapa puro sangue do PSDB, o vereador Ricardo Nunes do MDB foi escolhido como vice.[70]

Durante a campanha eleitoral, Bruno Covas exaltou sua gestão durante a pandemia de COVID-19 e usou sua vida pessoal como neto de Mário Covas e sobrevivente do tratamento de câncer para afirmar que era o candidato mais adequado na recuperação da capital paulista.[71] Recebeu apoio da ex-prefeita Marta Suplicy com a finalidade da formação de uma "frente ampla" de centro contra o Bolsonaro nas eleições subsequentes, estratégia que o tucano negou quando questionado.[72][73]

No plano de governo, Covas propôs o enxugamento do Estado com a continuação das privatizações realizados nas gestões tucanas junto com novos programas sociais a fim de mitigar as desigualdades.[74]

Celso Russomanno (Republicanos)

Depois das derrotas em 2012 e 2016, Celso Russomanno inicialmente buscou se tornar vice de Bruno Covas, porém após receber o apoio do Presidente Jair Bolsonaro, decidiu se lançar pela terceira para a Prefeitura de São Paulo.[46][75] Escolheu como vice o então candidato Marcos da Costa do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), partido considerado aliado do Governo Federal.[76]

Durante a campanha eleitoral, o candidato do Republicanos reforçou sua ligação com o Bolsonaro, afirmando no debate que era "o único candidato com amizade de Bolsonaro", prometendo usar essa ligação para renegociar a dívida do município com a União, assim liberando recursos para implantar o "Auxílio Emergencial Paulistano" que iria complementar o auxílio emergencial, associado ao Governo Bolsonaro.[77] Também buscou se distinguir do governador João Dória, foi contra a reforma fiscal apresentada pelo João Doria, projeto de lei que a bancada estadual do Republicanos votou majoritariamente a favor, e afirmou que era contra vacinação obrigatória do coronavírus, seguindo a posição de Jair Bolsonaro.[78][79]

No plano de governo, Russomanno apresentou propostas para 11 áreas, incluindo mais investimentos culturais a fim de tornar São Paulo um centro audiovisual, maior defesa do consumidor e isenção do IPTU em prédios tombados.[74]

Guilherme Boulos (PSOL)

Em julho de 2020, a chapa liderada por Guilherme Boulos venceu as prévias internas do PSOL, se tornando o candidato do partido para a capital paulista, subsequentemente sendo apoiado pela Unidade Popular (UP) e o Partido Comunista Brasileiro (PCB).[80][81][82] A sua vice é a ex-prefeita Luiza Erundina.[83]

Durante a campanha eleitoral, Boulos se colocou como a única alternativa para evitar um segundo turno entre Bruno Covas e Celso Russomanno.[84] Consequentemente, recebeu apoio de vários personalidade do meio artístico e político como Caetano Veloso, Chico Buarque, Wagner Moura, Marilena Chaui, Laerte Coutinho, Júlia Lemmertz e Zé de Abreu.[85][86]

No plano de governo, Boulos defende o combate ao racismo com a criação do "Fundo Municipal de Políticas de Combate ao Racismo" e capacitação da Guarda Civil Municipal para inibir crimes de ódio, na área fiscal também propõem aumentar o ISS para instituições financeiras e o IPTU para mansões.[74]

Márcio França (PSB)

Em 2018, mesmo perdendo a eleição a nível estadual, Márcio França conseguiu quase 60% dos votos da cidade de São Paulo contra João Doria, o resultado fez com que o PSB selecionasse o ex-governador paulista a ser o candidato na eleição municipal, tendo fechado aliança com Partido Democrático Trabalhista (PDT), Solidariedade e Avante.[87] Seu vice é o sindicalista Antônio Neto do PDT.[88]

Durante a campanha eleitoral, Márcio França focou em criticar o Governo Bruno Covas, associando a gestão tucana ao João Doria, além de usar sua experiência como prefeito de São Vicente e Governador de São Paulo. Apesar de receber apoio de Ciro Gomes, manteve uma relação ambígua com Jair Bolsonaro durante a campanha, chegando a tirar foto com o Bolsonaro um pouco antes das convenções, gerando frustrações de setores mais progressistas de sua coligação.[89][90][91]

No plano de governo, França promete que, caso eleito, irá criar estímulos para a retomada da economia, junto com programas para jovens de 17 e 18 anos poderem trabalhar para a prefeitura e o aumento do efetivo da Guarda Municipal.[74]

Jilmar Tatto (PT)

Após a derrota de Fernando Haddad em 2016 para o tucano João Doria, o Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu em sua eleição partidária escolher o nome de Jilmar Tatto para a candidatura do partido no munícipio.[92][93]

Com o intuito de nacionalizar a candidatura pensando nas eleições em 2022, o PT optou por manter uma candidatura própria na cidade.[94] Com tradicionais parceiros do partido lançado candidatura própria, como o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Tatto saiu em uma chapa 'puro-sangue' sendo composta com o deputado federal Carlos Zarattini.[95][96]

Nas primeiras pesquisas eleitorais, os petistas frustraram-se com a largada de Tatto na campanha pontuando em média 1% das intenções de voto.[97] Com a entrada de grandes nomes do PT na campanha, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-prefeito Fernando Haddad.[98] Apesar dos apoios de petistas notórios, Tatto cresceu pouco nas pesquisas atingindo de 3 a 4%.[99][100] Com essa falta de competividade eleitoral - evidenciada pelas pesquisas - setores dentro do próprio PT e outros membros de outros partidos de esquerda, criticaram a manutenção da chapa de Tatto e sugeriram que apoiassem a candidatura de Guilherme Boulos, mais bem posicionado nas pesquisas.[101][102][103][104][105]

Apesar das críticas, lideranças do PT como a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, optaram pela manutenção da candidatura petista e dizem defender 'a democracia interna do partido'.[106][107][108]

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota)

Após ser eleito deputado nas eleições estaduais em 2018,[109] o empresário e youtuber Arthur do Val, conhecido como "Mamãefalei", lançou sua candidatura pelo Patriota em 7 de setembro de 2020.[110] Ligado ao Movimento Brasil Livre, grupo que atuou ativamente no pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016, Arthur busca representar o espectro político da direita liberal, rompida com o governo do presidente Jair Bolsonaro. Sua vice é Adelaide Oliveira, líder do movimento Vem Pra Rua, que também trabalhou pelo afastamento de Dilma.[111]

Com 2,7 milhões de seguidores no YouTube, a campanha de Arthur do Val ganhou relevância nas redes sociais. Arthur chegou a ser o candidato mais procurado no Google durante o debate promovido pela Rede Bandeirantes, e também chegou a liderar o número de curtidas no Facebook e no Instagram.[112]

Sua principais propostas são o fim da Cracolândia, a abertura de escolas 360 dias no ano, a transformação da Guarda Civil Metropolitana em uma polícia municipal, e a revisão do Plano Diretor da cidade, com a finalidade de adensar bairros da região central.[113]

Com a impugnação da candidatura de Filipe Sabará (NOVO), personalidades ligadas ao Partido Novo declararam apoio à Val.[114]

Pesquisas eleitorais

Segundo turno

Fonte Data(s)
conduzidas
Amostragem Covas
PSDB
Boulos
PSOL
Abst.
Indec.
Vantagem
Votos válidos
Datafolha 17-18 Nov 1.254 58% 42% 16%
Ibope 16–18 Nov 1,001 58% 42% 16%
EXAME/Ideia 16-17 Nov 800 64% 36% 28%
XP/Ipespe 16-17 Nov 800 60% 40% 20%
Paraná

Pesquisas

16-17 Nov 1.000 61,5% 38,5% 23%
RealTime

BigData

16-17 Nov 1.050 60% 40% 20%
Votos absolutos
Datafolha 17-18 Nov 1.254 48% 35% 17% 13%
Ibope 16–18 Nov 1,001 47% 35% 18% 12%
EXAME/Ideia 16-17 Nov 800 56% 31% 13% 25%
XP/Ipespe 16-17 Nov 800 48% 32% 20% 16%
Paraná

Pesquisas

16-17 Nov 1.000 50,3% 31,5% 18,2% 18,8%

Primeiro turno

As pesquisas oficiais registradas podem ser encontradas no sistema PesqEle Público[115], do Tribunal Superior Eleitoral. As pesquisas buscam analisar como seria o resultado da eleição se ela ocorresse no dia em que os dados foram coletados, não tendo como objetivo prever o resultado final da eleição.

Fonte Data(s)
conduzidas
Amostragem Covas
PSDB
Boulos
PSOL
Russomanno
Republicanos
França
PSB
Arthur
Patriota
Tatto
PT
Joice
PSL
Matarazzo
PSD
Vera
PSTU
Orlando
PCdoB
Antonio
PCO
Fidelix
PRTB
Marina
REDE
Sabará
NOVO
Outros Abst.
Indec.
Vantagem
Resultado final[116] 15 de Nov 32,85% 20,24% 10,50% 13,64% 9,78% 8,65% 1,84% 1,55% 0,06% 0,23% 0,22% 0,41% 12,61%
Pesquisa Estimulada
Ibope 13-14 Nov 1.204 38% 16% 13% 13% 7% 6% 3% 2% 1% 0% 0% 1% 1% 22%
Datafolha 13-14 Nov 2.987 37% 17% 13% 14% 6% 6% 3% 2% 1% 1% 0% 0% 1% 18%
RealTime BigData 12-13 Nov 1.200 35% 15% 15% 17% 5% 7% 2% 3% 0% 0% 0% 0% 0% 18%
RealTime BigData 11-12 Nov 1.000 33% 13% 13% 14% 5% 8% 1% 1% 0% 0% 0% 0% 0% 18% 19%
Paraná Pesquisas 10-12 Nov 1000 31% 15% 13% 12% 5% 4% 2% 2% 0% 0% 0% 1% % 15% 16%
XP/Ipespe 9-10 Nov 800 34% 15% 12% 10% 6% 5% 2% 2% 0% 1% 0% 1% 0% 10% 19%
Datafolha 9-10 Nov 1.512 32% 16% 14% 12% 4% 4% 3% 2% 1% 0% 0% 0% 1% 10% 16%
RealTime BigData 5-8 Nov 1.000 34% 13% 12% 12% 2% 7% 1% 2% 0% 1% 0% 0% 0% 16% 21%
Ibope 7-9 Nov 1.204 32% 13% 12% 10% 5% 6% 2% 1% 0% 1% 0% 1% 0% 16% 19%
Datafolha 3-4 Nov 1.260 28% 14% 16% 13% 4% 6% 3% 3% 0% 1% 0% 1% 1% 12% 12%
XP/Ipespe 2-3 Nov 800 26% 15% 19% 10% 4% 4% 2% 2% 0% 1% 0% 0% 0% 18% 7%
Paraná Pesquisas 29 Out-1 Nov 1.000 26% 13% 20% 10% 4% 5% 2% 2% 0% 0% 0% 1% 1% 16% 6%
RealTime BigData 29-31 Out 1.200 27% 12% 17% 10% 3% 4% 2% 2% 0% 1% 0% 0% 0% 22% 10%
Ibope 28-30 Out 1.204 26% 13% 20% 11% 3% 6% 2% 1% 0% 1% 0% 1% 0% 15% 6%
RealTime BigData 26-28 Out 1.000 27% 14% 22% 9% 3% 5% 2% 2% 0% 1% 0% 1% 1% 0% 14% 5%
XP/Ipespe 26-27 Out 800 27% 16% 22% 8% 4% 5% 2% 3% 0% 1% 0% 1% 0% 0% 15% 5%
Datafolha 20-21 Out 1.204 23% 14% 20% 10% 4% 4% 3% 2% 1% 1% 0% 1% 1% 0% 16% 3%
XP/Ipespe 19-20 Out 800 25% 12% 27% 8% 2% 4% 2% 2% 0% 1% 0% 1% 1% 0% 17% 2%
RealTime BigData 14-17 Out 1.050 24% 12% 25% 8% 1% 4% 2% 3% 0% 1% 0% 0% 1% 0% 19% 1%
Ibope 13-15 Out 1.001 22% 10% 25% 7% 2% 4% 1% 1% 1% 1% 0% 1% 1% 1% 24% 3%
RealTime Big Data 01, 03 e 15 Out 1.000 23% 10% 28% 8% 2% 4% 1% 1% 0% 1% 0% 1% 1% 0% 20% 5%
XP/Ipespe 12-14 Out 800 23% 13% 28% 8% 3% 3% 1% 2% 1% 1% 1% 1% 1% 1% 12% 5%
Datafolha 05-06 Out 1.092 21% 12% 27% 8% 3% 1% 1% 2% 1% 1% 1% 2% 1% 1% 16% 6%
XP/Ipespe 05-06 Out 800 22% 10% 27% 8% 3% 3% 1% 1% 0% 1% 0% 1% 1% 0% 21% 5%
Ibope 30 Set-01 Out 805 21% 8% 26% 7% 1% 2% 1% 1% 1% 1% 1% 1% 1% 0% 28% 5%
XP/Ipespe 28-29 Set 800 21% 10% 24% 9% 2% 1% 1% 2% 2% 1% 0% 1% 1% 0% 27% 3%
Pesquisa Espontânea
Datafolha 13-14 Nov 2.987 23% 14% 6% 8% 3% 4% 1% 1% - 6% 33% 9%
RealTime BigData 12-13 Nov 1.200 21% 10% 8% 10% 2% 4% 1% 1% - 2% 41% 11%
RealTime BigData 11-12 Nov 1.000 23% 11% 10% 10% 3% 5% - 1% - 2% 15% 13%
Paraná Pesquisas 10-12 Nov 1000 21% 12% 7% 8% 3% 2% 1% 1% - 0% 46% 9%
XP/Ipespe 9-10 Nov 800 23% 14% 7% 7% 5% - 4% 40% 9%
Datafolha 9-10 Nov 1.512 21% 14% 7% 7% 3% 2% 1% 1% 6% 37% 7%
RealTime BigData 5-8 Nov 1.000 21% 11% 8% 7% 1% 4% 1% 45% 10%
Ibope 7-9 Nov 1.204 22% 10% 7% 5% 4% 3% 1% 1% 1% 45% 12%
Datafolha 3-4 Nov 1.260 19% 12% 8% 7% 3% 3% 1% 2% 40% 7%
XP/Ipespe 2-3 Nov 800 19% 12% 10% 7% 3% 3% 1% 1% 42% 7%
RealTime BigData 29-31 Out 1.200 14% 9% 8% 6% 3% 3% 1% 55% 5%
Ibope 28-30 Out 1.204 15% 9% 8% 5% 3% 3% 1% 54% 6%
XP/Ipespe 26-27 Out 800 20% 13% 12% 5% 3% 3% 1% 1% 40% 7%
Datafolha 20-21 Out 1.204 13% 11% 11% 5% 3% 2% 1% 1% 50% 2%
XP/Ipespe 19-20 Out 800 16% 10% 10% 5% 3% 3% 1% 1% 51% 6%
RealTime BigData 14-17 Out 1.050 14% 9% 9% 4% 1% 1% 1% 1% 19% 5%
Ibope 13-15 Out 1.001 13% 9% 10% 3% 1% 2% 1% 1% 1% 58% 3%
XP/Ipespe 12-14 Out 800 13% 9% 9% 4% 2% 2% 1% 1% 1% 1% 57% 4%
Datafolha 05-06 Out 1.092 10% 10% 7% 3% 2% 1% 1% 1% 4% 61% 0%
XP/Ipespe 05-06 Out 800 11% 7% 8% 3% 1% 1% 1% 67% 3%
Ibope 30 Set-01 Out 805 6% 5% 9% 2% 1% 4% 73% 3%
XP/Ipespe 28-29 Set 800 10% 6% 6% 3% 1% 1% 1% 72% 4%

Rejeição

Segundo turno

Data Instituto Boulos
(PSOL)
Covas
(PSDB)
Rejeita
todos
Não rejeita
nenhum
Não
sabem/não
responderam
16-17 de Novembro XP/Ipespe 42% 35%
16-17 de Novembro Paraná

Pesquisas

47,9% 34,7%
16-17 de Novembro RealTime

BigData

40% 24% 10% 19% 7%

Primeiro turno

Data Instituto Russomano
(Republicanos)
Hasselmann
(PSL)
Boulos
(PSOL)
Tatto
(PT)
Fidelix
(PRTB)
Covas
(PSDB)
Silva
(PCdoB)
Arthur
(Patriota)
Vera
(PSTU)
França
(PSB)
Matarazzo
(PSD)
Helou
(REDE)
Antônio
(PCO)
Sabará
(NOVO)
Poderia votar
em todos
Não
sabem/não
responderam
13-14 de Novembro Ibope 45% 26% 23% 21% 19% 19% 16% 14% 14% 14% 12% 12% 11% 3% 9%
13-14 de Novembro Datafolha 50% 33% 24% 25% 23% 25% 18% 17% 14% 17% 13% 12% 11% 2% 4%
12-13 de Novembro RealTime BigData 44% 21% 28% 29% 18% 22% 18% 18% 16% 16% 15% 15% 12%
11-12 de Novembro RealTime BigData 22% 10% 15% 9% 1% 16% 1% 3% 0% 7% 2% 0% 0%
10-12 de Novembro Paraná Pesquisas 45,3% 23,6% 27,8% 23,2% 13,4% 16,9% 12,6% 14,4% 11,0% 12,8% 12,5% 11,5% 10,2% 3,3% 14,3%
9-10 de Novembro XP/Ipespe 65% 68% 52% 58% 71% 38% 57% 52% 47% 45% 53% 51% 48%
9-10 de Novembro Datafolha 49% 32% 23% 23% 22% 24% 18% 15% 13% 17% 12% 11% 11% 2% 4%
7-9 de Novembro IBOPE 41% 25% 25% 20% 21% 17% 14% 16% 15% 11% 12% 11% 11% 2% 13%
3-4 de Novembro Datafolha 47% 30% 22% 23% 22% 25% 17% 16% 12% 14% 13% 10% 10% 2% 4%
29 Out-1 de Novembro Paraná Pesquisas 40% 18% 24% 17% 14% 24% 13% 13% 12% 14% 14% 12% 11% 4% 16%
29-31 de Outubro RealTime BigData 42% 19% 25% 30% 24% 21% 14% 16% 14% 15% 15% 15% 14%
28-30 de Outubro Ibope 38% 26% 22% 18% 22% 20% 14% 15% 12% 10% 12% 11% 11% 16% 4% 11%
26-28 de Outubro RealTime BigData 11% 7% 11% 6% 2% 21% 1% 4% 1% 3% 3% 1% 0% 1% 7%
20-21 de Outubro Datafolha 38% 33% 24% 23% 26% 25% 19% 20% 20% 16% 14% 15% 15% 21% 2% 4%
19-20 de Outubro XP/Ipespe 51% 58% 48% 49% 65% 41% 50% 42% 40% 46% 47% 43% 39% 41%
14-17 de Outubro RealTime

BigData

32% 16% 20% 18% 13% 21% 13% 14% 10% 13% 13% 14% 9% 15%
13-15 de Outubro Ibope 30% 24% 18% 16% 21% 23% 13% 13% 11% 14% 10% 9% 8% 12% 4% 11%
12-14 de Outubro XP/Ipespe 49% 56% 48% 47% 61% 44% 47% 40% 36% 43% 44% 39% 35% 38%
5-6 de Outubro Datafolha 29% 31% 23% 21% 30% 31% 19% 19% 20% 15% 16% 16% 15% 20% 2% 7%
5-6 de Outubro XP/Ipespe 47% 53% 45% 44% 59% 45% 42% 38% 33% 41% 43% 39% 33% 34%
30 Set-1 de Outubro Ibope 27% 19% 17% 12% 21% 31% 10% 9% 9% 13% 11% 8% 6% 8% 6% 13%
28-29 de Setembro XP/Ipespe 49% 55% 45% 44% 58% 47% 43% 39% 31% 41% 43% 38% 29% 33%

Debates

Primeiro turno
Data[117] Organizador(es) Mediação Covas
(PSDB)
Russomanno
(Republicanos)
Boulos
(PSOL)
França
(PSB)
Tatto
(PT)
Arthur
(Patriota)
Joice
(PSL)
Matarazzo
(PSD)
Orlando
(PCdoB)
Marina
(REDE)
Fidelix
(PRTB)
Vera
(PSTU)
Antônio
(PCO)
Sabará
(NOVO)
1.º de outubro Band São Paulo Eduardo Oinegue Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidada Não convidado Presente
23 de outubro RedeTV! São Paulo Cancelado pela emissora[118]
26 de outubro ConecTV[119] Euds Ricardo Ausente Ausente Ausente Ausente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidada Não convidado Não convidado
27 de outubro Diário de S.Paulo[120] Marcelo Emerson
Camila Smithz
Ausente Ausente Ausente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidada Não convidado Não convidado
31 de outubro SBT São Paulo Cancelado pela emissora[121]
5 de novembro Veja São Paulo[122] Raul Juste Lores Presente Ausente Presente Presente Não convidado Não convidado Não convidada Não convidado Não convidado Não convidada Não convidado Não convidada Não convidado Indeferido
6 de novembro Veja[123] Ricardo Ferraz Presente Ausente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidado Não convidada Não convidado Não convidada Não convidado Indeferido
8 de novembro RecordTV São Paulo Cancelado pela emissora[124]
TV Democracia[125] Fábio Pannunzio Ausente Ausente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Indeferido
9 de novembro CNN Brasil Cancelado pela emissora[126]
10 de novembro O Estado de São Paulo[127] Vera Magalhães Presente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidada Não convidado Não convidado Não convidado Não convidado Não convidada Não convidado Não convidado
11 de novembro TVT[128] Glauco Faria Ausente Ausente Ausente Ausente Presente Presente Presente Não convidado Presente Presente Não convidado Não convidada Não convidado Indeferido
UOL/Folha de S.Paulo[129] Luciana Coelho
Thaís Oyama
Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidado Não convidado Não convidada Não convidado Não convidada Não convidado Não convidada Não convidado Indeferido
12 de novembro Globo São Paulo Cancelado pela emissora[130]
Veja São Paulo[122] Raul Juste Lores Não convidado Não convidado Não convidado Não convidado Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidada Não convidado Não convidada Não convidado Indeferido
TV Cultura[131] Leão Serva Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidada Não convidado Indeferido
Segundo turno
Data Organizador(es) Mediação Covas
(PSDB)
Boulos
(PSOL)
16 de novembro CNN Brasil Monalisa Perrone Presente Presente
19 de novembro Band São Paulo Eduardo Oinegue Presente Presente
22 de novembro RecordTV São Paulo Cancelado pela emissora[132]

Resultado

Prefeito

Candidato(a) Vice 1º turno
15 de novembro[133]
Total Percentagem
Bruno Covas (PSDB) Ricardo Nunes (MDB) 1.754.013 32,85%
Guilherme Boulos (PSOL) Luiza Erundina (PSOL) 1.080.736 20,24%
Márcio França (PSB) Antonio Neto (PDT) 728.441 13,64%
Celso Russomanno (Republicanos) Marcos da Costa (PTB) 560.666 10,50%
Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota) Adelaide Oliveira (Patriota) 522.210 9,78%
Jilmar Tatto (PT) Carlos Zarattini (PT) 461.666 8,65%
Joice Hasselmann (PSL) Ivan Sayeg (PSL) 98.342 1,84%
Andrea Matarazzo (PSD) Marta Costa (PSD) 82.743 1,55%
Marina Helou (REDE) Márcio DiPreto (REDE) 22.073 0,41%
Orlando Silva (PCdoB) Andrea Barcelos (PCdoB) 12.254 0,23%
Levy Fidelix (PRTB) Jairo Glikson (PRTB) 11.960 0,22%
Vera Lúcia (PSTU) Professor Lucas (PSTU) 3.052 0,06%
Antônio Carlos (PCO) Henrique Áreas (PCO) 630 0,01%
→ Total de votos válidos 5.338.786 84,02%
→ Votos em branco 373.037 5,87%
→ Votos nulos 642.277 10,11%
Total 6.354.100 100%
Abstenções 2.632.587 29,29%
Total de inscritos 8 986 687 100%
Relação da população municipal ao total de votos válidos 12 038 175 ~48,09%
Relação da população municipal ao total de inscritos 12 038 175 ~73,81%
  Eleito(a)

Vereadores Eleitos

Candidato(a) Partido Votação
Porcentagem Total
Eduardo Suplicy PT 3,28% 167.552
Milton Leite DEM 2,59% 132.716
Delegado Palumbo MDB 2,31% 118.395
Felipe Becari PSD 1,93% 98.717
Fernando Holiday PATRIOTA 1,32% 67.715
Erika Hilton PSOL 0,99% 50.508
Silvia da Bancada Feminista PSOL 0,90% 46.267
Roberto Tripoli PV 0,90% 46.219
Thammy Miranda PL 0,85% 43.321
André Santos REPUBLICANOS 0,81% 41.584
Rute Costa PSDB 0,81% 41.546
Eduardo Tuma PSDB 0,79% 40.270
Sansão Pereira REPUBLICANOS 0,78% 39.709
Luana Alves PSOL 0,73% 37.550
Atilio Francisco REPUBLICANOS 0,69% 35.345
João Jorge PSDB 0,67% 34.323
Faria de Sá PP 0,67% 34.213
Carlos Bezerra Jr. PSDB 0,67% 34.144
Rubinho Nunes PATRIOTA 0,65% 33.038
Eli Corrêa DEM 0,63% 32.482
Donato PT 0,62% 31.920
Rodrigo Goulart PSD 0,62% 31.472
Alessandro Guedes PT 0,61% 31.124
Janaína Lima NOVO 0,60% 30.931
Adilson Amadeu DEM 0,60% 30.549
Tripoli PSDB 0,60% 30.495
Jair Tatto PT 0,58% 29.918
Celso Giannazi PSOL 0,56% 28.535
Dra Sandra Tadeu DEM 0,56% 28.464
Juliana Cardoso PT 0,56% 28.402
Toninho Vespoli PSOL 0,52% 26.748
Marlon do Uber PATRIOTA 0,50% 25.643
George Hato MDB 0,50% 25.599
Aurélio Nomura PSDB 0,49% 25.316
Senival Moura PT 0,49% 25.311
Alfredinho PT 0,49% 25.159
Arselino Tatto PT 0,49% 25.021
Fabio Riva PSDB 0,48% 24.739
Isac Félix PL 0,47% 23.929
Camilo Cristofaro PSB 0,46% 23.431
Ricardo Teixeira DEM 0,46% 23.280
Edir Sales PSD 0,45% 23.106
Ely Teruel PODE 0,45% 23.084
Marcelo Messias MDB 0,45% 23.006
Elaine do Quilombo Periférico PSOL 0,44% 22.742
Gilberto Nascimento Jr PSC 0,44% 22.659
Eliseu Gabriel PSB 0,41% 21.122
Dr Milton Ferreira PODE 0,39% 20.126
Sandra Santana PSDB 0,38% 19.591
Danilo do Posto de Saúde PODE 0,37% 19.024
Cris Monteiro NOVO 0,35% 18.085
Sonaira Fernandes REPUBLICANOS 0,35% 17.881
Paulo Frange PTB 0,35% 17.796
Missionário José Olimpio DEM 0,33% 17.098
Rinaldi Digilio PSL 0,27% 13.673

Composição Câmara Municipal

Câmara Municipal de São Paulo - futura.svg
Partido Câmara Municipal de São Paulo
Votos % Assentos % de assentos +/–[134]
PT 652.924 12,76% 8 14,55% -1
PSDB 624.065 12,20% 8 14,55% -4
PSOL 444.235 8,68% 6 10,91% +4
DEM 439.714 8,60% 6 10,91%
Republicanos 324.787 6,35% 4 7,27%
PODE 267.254 5,22% 3 5,45% +1
PSD 255.045 4,99% 3 5,45%
MDB 254.960 4,98% 3 5,45% +1
Patriota 221.493 4,33% 3 5,45% +2
NOVO 191.665 3,75% 2 3,64% +1
PSB 174.769 3,42% 2 3,64% -1
PL 166.764 3,26% 2 3,64% -2
PSL 132.791 2,60% 1 1,82%
PP 121.324 2,37% 1 1,82% +1
PV 113.596 2,22% 1 1,82%
PSC 81.037 1,58% 1 1,82%
PTB 74.229 1,45% 1 1,82%
PCdoB 69.209 1,35% 0 0%
Cidadania 65.418 1,28% 0 0% -2
Solidariedade 65.069 1,27% 0 0%
PRTB 60.502 1,18% 0 0%
Avante 58.395 1,14% 0 0%
PDT 54.802 1,07% 0 0%
REDE 51.923 1,02% 0 0%
PROS 21.807 0,43% 0 0%
PTC 18.352 0,36% 0 0%
PMN 12.424 0,24% 0 0%
DC 8.959 0,18% 0 0%
PMB 6.965 0,14% 0 0%
UP 5.618 0,11% 0 0%
PSTU 4.245 0,08% 0 0%
PCB 3.965 0,08% 0 0%
PCO 832 0,02% 0 0%
→ Votos Validos 5.049.137 56,18% 55
→ Votos brancos/nulos 1.238.575 13,78%
→ Anulados 66.388 1,04%
Total 6.354.100
Abstenção 2.632.587 29,29%
Total de inscritos 8.986.687 100%


Ver também

Referências

  1. «Bruno Covas tem câncer no estômago com metástase». O Estado de Minas. 29 de outubro de 2019 
  2. «Câmara aprova o adiamento das eleições 2020 para novembro». noticias.uol.com.br. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  3. «TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano». Agência Brasil. 4 de junho de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  4. «Congresso promulga emenda que extingue coligações em 2020 e cria cláusula de barreira». G1. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  5. «Brasil pode ultrapassar a marca de um milhão de candidatos nas eleições 2020». Brasil de Fato. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  6. «Eleição nas capitais terá esquerda dividida, bolsonaristas isolados e novo xadrez de alianças». Folha de S.Paulo. 12 de julho de 2020. Consultado em 7 de agosto de 2020 
  7. «João Doria, do PSDB, é eleito governador de São Paulo». G1. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  8. «Bruno Covas assume prefeitura de São Paulo e diz que seguirá plano de Doria». Agência Brasil. 9 de abril de 2018. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  9. «Bruno Covas assume prefeitura sob pressão de carreira política discreta». Folha de S.Paulo. 6 de abril de 2018. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  10. «Bolsonaro recebe Russomanno no hospital e faz foto com seu candidato em SP». Valor Econômico. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  11. a b «Diogo Schelp - Com direita "superlotada", eleições em São Paulo prometem fogo cruzado». noticias.uol.com.br. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  12. «Ex-tucano Andrea Matarazzo quer ser a aposta do bolsonarismo». Exame. 17 de fevereiro de 2020. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  13. «'Comunista' em 2018, França agora justifica foto com Bolsonaro e busca eleitor de direita». Folha de S.Paulo. 1 de setembro de 2020. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  14. «Escolha de vice pode tirar Bruno Covas do 'centro radical' - Política». Estadão. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  15. «Convenções partidárias serão realizadas de 31 de agosto a 16 de setembro». www.tse.jus.br. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  16. «PSD oficializa candidatura de Andrea Matarazzo à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  17. «PRTB oficializa candidatura de Levy Fidelix à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  18. Miranda, Cássia (9 de fevereiro de 2020). «Levy Fidelix se lança à prefeitura de São Paulo». BR Político 
  19. «PSL oficializa candidatura da deputada Joice Hasselmann à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  20. «Covas ganha apoio oficial do DEM e fala em 'nossa caminhada para a vitória'». noticias.uol.com.br. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  21. «Cidadania decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. 3 de setembro de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  22. «Partido Novo oficializa candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  23. Venceslau, Pedro (18 de novembro de 2019). «Novo escolhe Filipe Sabará para disputar prefeitura em 2020». O Estado de S. Paulo. Consultado em 12 de junho de 2020 
  24. «Rejane Gambin e Marina Santos são aprovadas no Processo Seletivo do NOVO para vice-prefeitas de Joinville e São Paulo». NOVO. 12 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de julho de 2020 
  25. Nathan Lopes (31 de agosto de 2020). «Convenções começam com partidos de olho em Covas e Marta em SP». UOL. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  26. «PSOL oficializa candidatura de Guilherme Boulos à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  27. «Na disputa pela prefeitura de SP, Boulos recebe apoio de 40 pré-candidatos a vereador do PSOL». Revista Fórum. 13 de julho de 2020. Consultado em 15 de julho de 2020 
  28. «PCdoB oficializa candidatura de Orlando Silva à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  29. «PV decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  30. «PL decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  31. Walace Lara (7 de setembro de 2020). «Patriota oficializa candidatura de Arthur do Val à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  32. Marcel Lopes (7 de setembro de 2020). «Democracia Cristã decide apoiar candidatura de Joice Hasselmann à Prefeitura e SP». G1. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  33. Nathan Lopes (8 de setembro de 2020). «Rede lança deputada Marina Helou pré-candidata a prefeita de São Paulo». UOL. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  34. «PSC decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  35. «Podemos decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. 10 de setembro de 2020. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  36. «PROS decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. 10 de setembro de 2020. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  37. Marian Pinhoni (11 de setembro de 2020). «MDB oficializa apoio à candidatura de Bruno Covas em SP e confirma vereador Ricardo Nunes como candidato a vice». G1. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  38. «Painel: Vereador Ricardo Nunes, do MDB, será vice na chapa de Bruno Covas». Folha de S.Paulo. 11 de setembro de 2020. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  39. «PSB oficializa candidatura de Márcio França à Prefeitura de SP». G1. 11 de setembro de 2020. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  40. «PSDB vai oficializar candidatura de Covas com apoio de 9 partidos». R7. 11 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  41. «PT escolhe Jilmar Tatto como pré-candidato à prefeitura de São Paulo». G1. 16 de maio de 2020 
  42. Miazzo, Leonardo (17 de setembro de 2020). «PT escolhe Carlos Zarattini como vice de Jilmar Tatto em SP». CartaCapital. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  43. «PSB oficializa candidatura do ex-governador Márcio França à prefeitura paulistana». Diário do Poder. 11 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  44. «PMN oficializa apoio à candidatura de Márcio França à Prefeitura de São Paulo». G1. 12 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  45. Paulo Gomes (12 de setembro de 2020). «PTB oficializa candidatura de Marcos da Costa à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  46. a b c Giba Bergamin Jr. (16 de setembro de 2020). «Republicanos oficializa candidatura de Celso Russomanno à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  47. «PCO oficializa candidatura de Antonio Carlos à Prefeitura de São Paulo». G1. 12 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  48. «PSTU oficializa a candidatura de Vera Lúcia à Prefeitura de São Paulo». G1. 12 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  49. Paulo Gomes (13 de setembro de 2020). «PTC retira candidatura de Antônio Ribas Paiva à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  50. «PTC é décimo partido a anunciar apoio à reeleição de Covas em SP». noticias.uol.com.br. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  51. «Solidariedade oficializa apoio à candidatura de Márcio França à Prefeitura de São Paulo». G1. 13 de setembro de 2020. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  52. Marcel Lopes (14 de setembro de 2020). «Avante oficializa apoio à candidatura de Márcio França à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  53. «Para apoiar Guilherme Boulos, PCB desiste de candidatura em SP». Carta Capital. 13 de setembro de 2020. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  54. Murilo Silva (15 de setembro de 2020). «Rede Sustentabilidade oficializa candidatura de Marina Helou à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  55. Povo, O. (8 de setembro de 2020). «Deputada estadual Marina Helou disputará Prefeitura de SP pela Rede». Politica. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  56. «Progressistas decide apoiar candidatura de Bruno Covas à reeleição para a Prefeitura de SP». G1. 16 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  57. «PMB adia decisão de apoio a candidato a prefeito em SP». G1. 16 de setembro de 2020. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  58. «PMB declara apoio à candidatura de Marcio França em São Paulo». ISTOÉ Independente. 24 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  59. «Partido Unidade Popular decide apoiar candidatura de Guilherme Boulos à Prefeitura de SP». G1. 16 de setembro de 2020. Consultado em 17 de setembro de 2020 
  60. «Sorteio define ordem do horário eleitoral gratuito na capital». TRE-SP. 2 de outubro de 2020. Consultado em 14 de outubro de 2020 
  61. «Arthur do Val volta a ser Mamãe Falei e quer engajar antipetista de classe média». Folha de S.Paulo. 1 de outubro de 2020. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  62. «TRE indefere candidatura de Antônio Carlos à Prefeitura de SP; PCO recorre da decisão». G1. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  63. «TRE revê decisão e considera Antônio Carlos apto a disputar cargo de prefeito em SP». G1. 26 de outubro de 2020. Consultado em 27 de outubro de 2020 
  64. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais - Sabará 30». DivulgaCand. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  65. «Após expulsão de Sabará, Marina Helena renuncia a candidatura de vice». noticias.uol.com.br. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  66. «Novo decide não substituir vice de Sabará e pede retirada de nomes da urna». noticias.uol.com.br. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  67. «Filipe Sabará anuncia que desistiu oficialmente de candidatura à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 30 de outubro de 2020 
  68. «Covas demite secretários em troca de apoio político de olho na reeleição em 2020». Folha de S.Paulo. 8 de janeiro de 2019. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  69. «Covas contrata marqueteiro e fecha com 5 partidos para disputar reeleição». Exame. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  70. «O 'azarão' que virou vice na chapa de Covas em SP, saiba quem é Ricardo Nunes». CNN Brasil. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  71. «Horário eleitoral em SP terá estreia com estratégias de ataque, uso de padrinhos e ênfase em propostas». Folha de S.Paulo. 7 de outubro de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  72. «Partido de Marta Suplicy contraria ex-prefeita, rejeita Covas e anuncia apoio a Márcio França em SP». Folha de S.Paulo. 9 de setembro de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  73. «"Disputa em SP não é primeiro turno de 2022", diz Covas». Valor Econômico. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  74. a b c d «Eleições 2020: O que dizem os programas de governo dos candidatos a prefeito de SP». G1. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  75. «Covas negocia vaga de vice para Celso Russomanno na eleição de 2020 em SP». Folha de S.Paulo. 4 de outubro de 2019. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  76. «Vice de Russomanno acha natural apoio de Bolsonaro e se afasta de Crivella». noticias.uol.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  77. «Debate Eleições 2020: "Sou o único candidato com amizade de Bolsonaro", diz Celso Russomanno». noticias.uol.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  78. TEMPO, O. (13 de outubro de 2020). «Disputa eleitoral dá o tom de debates em torno de proposta de reforma de Dória». Politica. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  79. «Russomanno reforça elo com Bolsonaro e diz ser contra vacina obrigatória». ISTOÉ Independente. 19 de outubro de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  80. «Boulos e Erundina vencem prévias do PSOL e disputarão a Prefeitura de SP». noticias.uol.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  81. «UP desiste de candidatura em SP para apoiar Guilherme Boulos». Terra. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  82. Conteúdo, Estadão (13 de setembro de 2020). «Para apoiar Guilherme Boulos, PCB desiste de candidatura em SP». CartaCapital. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  83. Cortêz, Natacha (2 de setembro de 2020). «Candidata à vice-prefeita de SP, Erundina tem pressa: "A velhice não impede o sonho"». Marie Clarier. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  84. «Leonardo Sakamoto - Em 3º no Ibope, Boulos diz que só ele impede um 2º turno "Bolsodoria" em SP». noticias.uol.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  85. «Caetano, Chico e ex-petistas dão apoio a Boulos em SP e reforçam resistência da esquerda a nome do PT». Folha de S.Paulo. 6 de agosto de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  86. «Conheça os mais de 300 artistas e intelectuais que apoiam a pré-candidatura Boulos + Erundina para a Prefeitura de São Paulo». Esquerda Online. 6 de agosto de 2020. Consultado em 13 de novembro de 2020 
  87. «"Eu tive 60% (dos votos) contra 40% deles (PSDB)", afirma Márcio França (PSB) no Flow Podcast». O Cafezinho. 17 de outubro de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  88. «PDT aprova Antonio Neto como vice de França na disputa pela Prefeitura de SP». noticias.uol.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  89. «Márcio França lança candidatura com ironias a Doria e defesa de diálogo com Bolsonaro». O Globo. 11 de setembro de 2020. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  90. «De olho em 2022, PDT de Ciro anuncia apoio a Márcio França em SP». CNN Brasil. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  91. «De olho em 2022, PDT de Ciro anuncia apoio a Márcio França em SP». CNN Brasil. Consultado em 21 de outubro de 2020 
  92. «Jilmar Tatto confirma favoritismo e é escolhido candidato do PT à Prefeitura de SP». Folha de S.Paulo. 16 de maio de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  93. «Jilmar Tatto é o nome escolhido pelo PT para disputar Prefeitura de São Paulo». Brasil de Fato. 16 de maio de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  94. «PT confirma Tatto em evento na laje, e Lula reforça nacionalização da eleição em SP». Folha de S.Paulo. 12 de setembro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  95. Boldrini, Felipe (12 de setembro de 2020). «Sem coligação, PT lança Jilmar Tatto a prefeito de SP e adia escolha de vice». CNN Brasil. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  96. «Carlos Zarattini é vice de Jilmar Tatto na disputa da Prefeitura de São Paulo». Último Segundo. IG. 21 de setembro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  97. «Eleições 2020: Jilmar Tatto, candidato do PT à Prefeitura de SP». CartaCapital. 19 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  98. Lôbo, Cristiana (17 de agosto de 2020). «Lula grava apoio a Jilmar Tatto na disputa em SP para estancar deserções no PT». G1. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  99. «Ibope em São Paulo: Russomanno e Covas empatam. Boulos tem 10%, França 7% e Tatto 4%». Rede Brasil Atual. 15 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  100. «Pesquisa Datafolha em São Paulo: Covas, 23%; Russomanno, 20%; Boulos, 14%; França, 10%». G1. 22 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  101. Gouveia, Lais (6 de outubro de 2020). «Lindbergh propõe aliança da esquerda com Boulos em São Paulo e Benedita no Rio». Brasil 247. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  102. «'Quem pede para eu desistir não conhece o PT de São Paulo', diz Jilmar Tatto em entrevista exclusiva». O Globo. 23 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  103. Azevedo, Reinaldo (23 de outubro de 2020). «Reinaldo Azevedo - Russomanno já era; Bruno teme Boulos, mas PT vira aliado objetivo do tucano». UOL. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  104. Dias, Victor (24 de outubro de 2020). «Boff volta a defender apoio do PT a Boulos: "Temos que superar o partidarismo"». Diário do Centro do Mundo. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  105. «"Se toca, meu filho, você perde todas", diz Tatto para Russomanno». UOL. 13 de novembro de 2020. Consultado em 13 de novembro de 2020 
  106. «Tatto nega abandonar candidatura e confia em histórico: "PT é de chegada"». UOL. 15 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  107. «Lula diz que PT só vai apoiar Boulos em eventual segundo turno». CartaCapital. 26 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  108. «Gleisi (PT) nega que o partido apoiará Boulos». O Cafezinho. 15 de outubro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  109. Belloni, Luiza (7 de outubro de 2018). «Arthur Mamãe Falei é eleito deputado estadual em São Paulo». HuffPost Brasil. Consultado em 14 de novembro de 2020 
  110. Walace, Lara (7 de setembro de 2020). «Patriota oficializa candidatura de Arthur do Val à Prefeitura de São Paulo». G1. Consultado em 14 de novembro de 2020 
  111. «Quem é Arthur do Val? Conheça o candidato do Patriota à Prefeitura de São Paulo». O Estado de S.Paulo. 7 de outubro de 2020. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  112. «Repercussão nas redes sociais anima Arthur do Val após primeiro debate em SP». Folha de S.Paulo. 5 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  113. «Veja propostas de Arthur do Val». O Estado de S.Paulo. 2 de outubro de 2020. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  114. «Após expulsão de Sabará, deputados do Novo cogitam voto em Arthur do Val». O Estado de S.Paulo. 28 de outubro de 2020. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  115. inter01.tse.jus.br http://inter01.tse.jus.br/pesqele-publico/app/pesquisa/listar.xhtml. Consultado em 12 de outubro de 2020  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  116. «Eleições 2020: Apuração em Tempo Real do 1º Turno». noticias.uol.com.br. Consultado em 17 de novembro de 2020 
  117. «Eleições 2020: Veja datas dos debates entre candidatos à Prefeitura de São Paulo - Política». Estadão. Consultado em 19 de setembro de 2020 
  118. «RedeTV! é 4ª emissora a desistir de debate com candidatos em SP - Política». Estadão. Consultado em 8 de outubro de 2020 
  119. «Em debate vazio, candidatos à prefeitura de SP mostram propostas; veja como foi». Último Segundo. Consultado em 27 de outubro de 2020 
  120. «Terceiro debate eleitoral em São Paulo é marcado por críticas a Bruno Covas». Folha Vitória. Consultado em 28 de outubro de 2020 
  121. «SBT não vai realizar debates eleitorais no primeiro turno». UOL. Consultado em 28 de setembro de 2020 
  122. a b «Candidatos a prefeito falam de propostas em debate promovido pela Vejinha». Veja SP. Consultado em 5 de novembro de 2020 
  123. «VEJA promove debate entre candidatos a prefeito de São Paulo». Veja. Consultado em 9 de novembro de 2020 
  124. «Record cancela debate de 1º turno entre candidatos a prefeito em São Paulo». UOL. Consultado em 6 de outubro de 2020 
  125. blogdopannunzio (5 de novembro de 2020). «Por favor, espalhem por aí. Thanks!» (Tweet). Consultado em 6 de novembro de 2020 – via Twitter 
  126. Mauricio Stycer (6 de outubro de 2020). «CNN, Record e SBT desistem de debates no 1º turno; Globo impõe condições». UOL. Consultado em 7 de outubro de 2020 
  127. «'Estadão' fará debate com candidatos à Prefeitura de SP na terça-feira - Política». Estadão. Consultado em 10 de novembro de 2020 
  128. «Assista ao vivo: TVT exibe penúltimo debate entre candidatos à prefeitura de São Paulo». 11 de novembro de 2020. Consultado em 11 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2020 
  129. «Veja a íntegra do debate UOL/Folha com 4 candidatos a prefeito de SP». noticias.uol.com.br. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  130. «Globo desiste de debate do primeiro turno das eleições em São Paulo». 9 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 9 de outubro de 2020 
  131. Mauricio Stycer (14 de outubro de 2020). «TV Cultura confirma debate entre candidatos à prefeitura de São Paulo». UOL. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2020 
  132. «Record cancela debate entre Boulos e Covas pelo segundo turno de São Paulo». UOL. 19 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 19 de novembro de 2020 
  133. UOL. «Apuração em São Paulo». Consultado em 2 de outubro de 2016 
  134. «São Paulo: PSOL cresce e PSDB perde assentos em Câmara com mandatos coletivos e vereadores trans - Política». Estadão. Consultado em 16 de novembro de 2020 

Ligações externas

Em formação

O artigo Eleição municipal de São Paulo em 2020 na Wikipedia portuguesa ocupou os seguintes lugares na classificação local de popularidade:

O conteúdo apresentado do artigo da Wikipedia foi extraído em 2020-11-22 com base em https://pt.wikipedia.org/?curid=6296657